Biblioteca

Encontre aqui diversos materiais

Já imaginou visitar os bastidores do Mestres da Restauração?

loucosporcarros

Com o intuito de trabalhar a gestão eficiente do tempo, esta visita é parte de um dos módulos do programa Missão Las Vegas; realização de objetivos por meio do gerenciamento de tempo

clique aqui e saiba mais sobre o programa: http://missaolasvegas.blogspot.com/2015/01/por-que-missao-las-vegas.html

Leia mais

As lições de gestão por trás dos passos das escolas de samba

carnaval

Em uma escola de samba, muita gente passa dia e noite trabalhando com afinco durante meses em troca apenas de ter o prazer de representá-la em um desfile de carnaval. Ao estudar esse comportamento, o professor da FIA e doutor pela Universidade de Cambridge, Alfredo Behrens, percebeu que companhias que atuam no Brasil – especialmente as multinacionais – têm muito o que aprender com os foliões.

“Empresas estrangeiras têm uma linha de pensamento muito individualista e competitiva que não é adequada para um povo que está acostumado a colaborar, como o brasileiro. Elas não estão em sintonia com a cultura nacional e, por isso,  há um alto turnover e os funcionários às vezes não rendem o quanto deveriam”, diz Behrens.

“Em muitas companhias, por exemplo, os funcionários pedem licença médica sem precisar, chegam atrasados e saem mais cedo. Nas escolas de samba, o pessoal trabalha depois do expediente, até mesmo doente, e consegue entregar um produto inigualável mundialmente”, completa o professor.

Fonte: Exame.com

Leia mais

Coaching, a arma secreta dos líderes

coaching

Muito se discute hoje a respeito da diferença dos líderes no passado e dos líderes modernos. As técnicas de liderança que funcionavam bem no passado não são mais tão efetivas.

 

Num tempo não muito distante, o líder autocrático era sempre o líder mais eficaz. Até mesmo na vida familiar esse era o estilo de liderança predominante. Os homens davam as ordens e as esposas e filhos simplesmente obedeciam. Aquele que impunha suas ordens com dureza conseguia excelentes resultados. Ainda hoje vemos muitos líderes trabalhando dessa forma. Mas o mundo mudou e esses líderes autocráticos estão cada vez menos eficazes e menos valorizados nas empresas modernas.

 

Surge então a questão que tem desafiado os novos candidatos a líder. Qual é a estratégia mais poderosa hoje para se exercer esse papel? Como fazer para influenciar pessoas em busca de resultados sem se utilizar poder, ordens e ameaças? Como obter o comprometimento e o coração dos liderados para que esses superem seus limites?

 

Diversas teorias e técnicas surgiram no mercado das mais diversas origens. Mas com certeza a que mais tem impressionado a todos com seus resultados é a utilização do “Coaching” como ferramenta de Liderança. Mas como fazer então para utilizar essa ferramenta como líder e atingir esses resultados? A resposta é facilmente encontrada quando se descobre qual é a ferramenta número um do “coaching”: a pergunta. Parece estranho mas é exatamente isso. A grande mudança no paradigma da Liderança acontece quando o líder para de dizer aos seus liderados como fazer as coisas e começa a perguntar.

 

As perguntas do líder têm impactos profundos nos seus liderados. Os questionamentos bem feitos obrigam o liderado a pensar, desenvolvendo com isso sua visão estratégica e a sua criatividade. Quando a resposta vem fácil e mastigada o liderado não precisa nem pensar. Basta seguir as instruções.

 

Os resultados são extraordinários e tem mais uma consequência, a que considero mais importante de todas: como o liderado está aprendendo pensar, estudar alternativas e tomar decisões, o líder, nesse caso já um “Líder Coach”, e estará cumprindo seu papel maior, que é o de desenvolver novos líderes. Parece ser uma receita simples, e é. Experimente liderar através de perguntas e depois analise os resultados.

Fonte: Catho

Por Arthur Diniz

Leia mais

Empresas buscam a ferramenta para desenvolver, estimular e inspirar pessoas

coaching 12
As inúmeras mudanças que acontecem diariamente no mercado de trabalho fazem com que as empresas busquem cada vez mais novas formas de administrar os negócios e desenvolver pessoas. Como consequência, a liderança sustentada pelo coaching tem sido uma estratégia muito utilizada nas organizações. Um estudo recente, realizado por uma multinacional da indústria farmacêutica, mostrou que 75% das competências dos líderes eram as mesmas relacionadas à atuação de umcoach. (WRIGHT MACKINNON, 2003).
Segundo a master coach de referência internacional e professora do Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG), Arline Davis, a formação em Coaching é uma preparação, um conjunto de instrumentos que ajuda no desenvolvimento de pessoas. “Ser um líder de pessoas requer uma percepção do outro, mediar as dificuldades e encontrar um recurso para trabalhar de uma forma muito prática durante o dia. O líder coach, como chamamos essa pessoa, tem como estimular e inspirar a pessoa, a encorajá-la a dar os passos”, explica Davis.
Ainda de acordo com Arline, o Coaching é uma metodologia moderna e muitas empresas precisam perceber que essa é uma ferramenta utilizada para lidar com dificuldades e não com soluções. CEO da General Electric por 20 anos, Jack Welch foi incisivo ao afirmar que “no futuro todos os líderes serão coachs.” Na visão do emblemático líder da GE, “quem não for, será automaticamente desligado do mercado”.
Fonte: IPOG
Leia mais

Coaching é tendência no mundo corporativo

coaching 13O retorno sobre o investimento do Coaching ultrapassa o custo, desperta o
potencial nas atividades e melhora a qualidade de vida

Ao surgir na Inglaterra, em meados de 1.500, o termo ‘Coach’ foi usado para denominar aquele que conduz uma carruagem ou que transporta pessoas de um lugar para outro. Jamais previa que o termo se tornaria uma prática importante para empresas, equipes e profissionais. O Coaching, como é conhecido atualmente, é utilizado, principalmente, para aumento de performance e maximização de desempenho nas mais diversas áreas como profissional, negócios, financeiro, pessoal, relacionamentos, saúde, esportes, entre outros.

Segundo pesquisas realizadas em grandes corporações, especialistas disseram que mais de 60% da demanda de Coaching é contratada pelas organizações, e que o crescimento pela procura do método aumentou mais de 300% em 2014.

Fonte: CIESP

Leia mais

E agora? Como será o mercado de trabalho em 2015?

Recém- empossados presidente, ministros e governadores, a mensagem da ordem na agenda do governo é ajuste nas contas. Seja ele na política econômica do governo, no plano diretor de Estados ou na meta de novos ministros, todos os discursos de posse mencionaram a necessidade de ajustes de contas em suas agendas. 10891856_772913026079594_3494374088656122915_n

Mas independentemente da magnitude desses ajustes ou do tempo em que ocorrerão, todos os setores da sociedade sofrerão os impactos da instabilidade que tais cortes podem gerar.
E sabemos, historicamente, o quanto a política econômica pode afetar os índices de emprego do País. Não quero aqui fazer previsões equivocadas para 2015, mas certamente enfrentaremos forte desaceleração dos investimentos e, consequentemente, da oferta de emprego no Brasil, seguindo a tendência do fechamento do ano passado.

Por isso, será um ano voltado para investimentos pessoais. Momento de aprofundar o auto-conhecimento e direcionar foco para o próprio desenvolvimento e sua carreira. Um período de reflexão sobre o futuro, e como preparar-se para colher os frutos que poderão vir.

Claro, as previsões podem ser equivocadas e, eventualmente, as ofertas de emprego poderão passar por leve aceleração, ou mesmo independentemente de índices, números e etc., por mais que o mercado esteja refratário sempre há oportunidades de carreira, seja localmente, em outras cidades, estados, ou mesmo fora do país. Portanto, estar preparado para eventuais possibilidades de carreira sempre foi e será resultado da sua dedicação, sejam as politicas públicas efetivas ou não.

Carlos Eduardo Oliveira
Diretor Executivo da People Right Consulting e da Career 360 Brasil

Leia mais